Tranco a faculdade para o intercâmbio?

Por 19/01/2018Cultura, Planejamento

TRANCO OU LARGO A FACULDADE PARA O INTERCÂMBIO?

 

O brasileiro não gosta de se arriscar!!

Não porque o gosto pela aventura não está presente, mas, num cenário de instabilidade geral, é de se esperar que os jovens e adultos queiram estabelecer uma base segura para, só então, correr riscos. Bom, talvez.

Mas, o que queremos dizer com isto? Bem, se você caro leitor, navegar por grupos de discussão, em mídias sociais, que abordem a temática de intercâmbio na faculdade, verá que o número de pessoas temerosas em saírem da universidade e/ou mercado de trabalho para fazerem um intercâmbio é realmente muito grande.

Assim, o que propomos com a publicação de hoje é que você faça um exercício de reflexão: vale mais a pena TRANCAR ou LARGAR a faculdade para realizar um intercâmbio?

 

ANTES DE MAIS NADA…

 

Questione-se se você é feliz onde está e se você possui as competências e habilidades necessárias para galgar ainda mais o futuro que quer (línguas, experiências culturais, profissionais…).

Se for não, então saia da sua cadeira e tente fazer seu intercâmbio. Não existem garantias de que se você continuar neste curso que tanto lutou pra conseguir, você vai alcançar estabilidade, felicidade, auto satisfação.

 

SOBRE TRANCAR  A FACULDADE

 

Para se trancar uma faculdade, recomenda-se que você esteja entre o início e o meio do curso, pois, neste momento, a maior parte dos estudantes ainda não trabalha e pode voltar e se inserir no mercado de trabalho com muito mais experiência e, contribuir ainda mais com novas reflexões em seu respectivo curso.

Mais do que isso, países como Austrália e Nova Zelândia, por exemplo, exigem visto para estudantes e breve permanência. Assim, manter vínculos institucionais com seu país de origem é um bônus para conseguir adentrar nestes países de modo mais rápido. Faça o trancamento a partir de seu terceiro semestre. Há casos em que estudantes fizeram-no antes e, na visão dos responsáveis pelo fluxo de pessoas nos países, pode configurar também como abandono. É muito importante mostrar vínculos com seu país de origem!

Trancando a faculdade, você ainda poderá voltar, passar por experiências diversas em pesquisa, cultura e extensão em sua universidade e para além, estagiar. Lembrando que morar em outro país é muito bem visto em qualquer circunstância. Até experiências como turista contam na hora da contratação.

Os intercâmbios, permitem que seja aprimorado o domínio em uma língua estrangeira, além de possibilitarem uma vivência cultural muito grande. Desta forma, trancar a universidade para fazer um curso de línguas lá fora é mais do que válido.

 

SOBRE LARGAR  A FACULDADE

 

 Recomendamos que você largue tudo por aqui e vá para o intercâmbio caso você tenha como pretensão permanecer um bom tempo, mais de 4 meses, no exterior.

Além disso, caso você tenha condições, sejam elas quais forem, para se estabelecer lá fora – conseguindo um trabalho, adentrando numa outra instituição de ensino superior e etc. O ponto é que a permanência estendida em muitos países depende se você encontra-se regularizado no respectivo país – em diversos locais da Europa, apenas cidadãos conseguem vincular-se a trabalhos ou, antes disto, terem oportunidades de colocação em vagas que sejam melhor remuneradas.

Muitas vezes, aqueles que adentram em determinado país com um “visto de estudante” são impedidos de exercerem quaisquer tipos de atividades que sejam remuneradas. Mesmo assim, se no seu horizonte exista a possibilidade de estar no país estrangeiro e manter-se lá, não hesite e vá!